Paralisação do processo para discussão da competência

Os arts. 265, III e 306 do CPC prevêem que o processo deverá ficar suspenso quando a parte interessada oferecer exceção de incompetência, suspeição ou impedimento do juiz. No entanto, até quando deve perdurar essa suspensão? A doutrina e jurisprudência são praticamente pacíficas quanto a isso, indicando que a expressão “definitivamente julgada” trazida pelo CPC deve ser interpretada de modo a suspender o feito somente até a apreciação da questão pelo juízo de 1ª instância. Tal orientação é certamente a mais adequada e deve ser observada também nas fases subsequentes do processo (no âmbito de eventuais recursos a serem interpostos). Confira os breves comentários de William Romero acerca da questão.

São Paulo
Jardim Botânico